terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

A ESPERANÇA, de Suzanne Collins




Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução.
A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo.
O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?

Olá galera, finalmente depois de muito tempo volto com uma resenha.
Creio, que eu era uma das poucas pessoas que não havia lido essa saga ainda. Emprestada de uma colega de trabalho devorei  JOGOS VORAZES (depois de assistir ao filme) e EM CHAMAS e finalmente estou com A ESPERANÇA em minhas mãos. 
Um amigo, que leu uma semana antes de mim detestou, disse que era muito chato e não valia a pena ler.
Como assim? Ele cheirou? Usou tóxico? Caiu e bateu a cabeça? 
Porque é simplesmente impossível uma autora escrever dois livros maravilhosos e chegar no terceiro...
Comecei a lê-lo adorando como os anteriores a escrita fácil e interessante de Suzane Collins, era óbvio que o livro seria perfeito como os outros, certo? 
Não, errado! 
Sim, meu amigo estava correto e o livro é decepcionante.
Descobrimos como funciona o Distrito 13, a guerra tem início, Katniss é a alma da revolução, mas ela não quer ser a heroína, ela não quer ser o espelho de ninguém.
Até aí tudo bem, é muita responsabilidade para ela, que acaba aceitando ser o Tordo da revolução sob pressão.
Mas a protagonista dos outros livros, cheia de vontade, garra e determinação desaparece. Temos nesse último livro uma Katniss desinteressante, opaca e sem vida, uma coadjuvante merecendo o esquecimento.
O livro inteiro se desenrola quase todo sem ela tomar nenhuma decisão, uma marionete nas mãos de todos e das circunstâncias.
A sede de vingança morreu? 
Nem capacidade para fechar o triângulo amoroso ela tem!
O final é ridículo. O motivo (na minha opinião), o pano de fundo que fez Jogos Vorazes e Em Chamas existirem e nos afeiçoarmos a ele é destruído em A Esperança.
Suzanne Collins destruiu O MOTIVO de tudo, da garra da protagonista.
Infelizmente, para um fim de saga, esse livro me decepcionou bastante!!!!!
Destruiu todo o seu trabalho com esse final.


6 comentários:

  1. Eu acompanhei toda a saga de Jogos Vorazes e também achei que o terceiro livro deixou a desejar...

    http://letstalkaboutamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma pena, né? Acho que ela deveria reescrever o livro.

      Excluir
  2. Eu gostei de A esperança, menos do que dos dois primeiros, mas acabei aceitando a "nova" Katniss, até porque ela sofreu muito e mudou...
    Beijos!
    http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Thatá,
    tudo bem?
    Vim retribuir sua visita ao meu blog e já estou te seguindo.
    Fiquei muito triste agora, eu ainda não li essa trilogia, mas quero muito ler. Como a sua resenha,já tinha lido várias outras que também se decepcionam com esse último volume. Mas você foi a mais eloquente de todas elas. Uma pena mesmo.
    Gostei da sua sinceridade.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. que pena que no ultimo volume a autora tenha deixado tanto a desejar!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Thatá!
    Eu também amei JV, Em Chamas, e detestei A Esperança! É um livro que me decepcionou demais! A Katniss não faz nada nele, pra ajudar.
    Fiquei muito triste em ver que uma trilogia que tinha tudo para ser excelente, acabou assim.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir